domingo, 29 de dezembro de 2013

Passagem de ano... a pergunta que se impõe!


Chegámos à fase do ano em que todas as conversas passam invariavelmente pela questão: “Então, onde vais passar a passagem de ano?”. A partir deste momento, cuidado! Os holofotes estão apontados e os cães prontos a ser soltos: o julgamento social vai começar. A justiça não perdoa. As pessoas muito menos. Vejamos.

“Vou até Milfontes com um grupo de amigos. Alugámos uma casa, levamos música, uns jogos, etc. Depois da meia-noite, vamos à discoteca ouvir o DJ Puntz Puntz até de manhã.” Parabéns, acabaste de passar no teste! Recebes um sorriso de quem fez a pergunta e um valente “altamente”. Entraste no rol de pessoas que têm uma vida social activa, que são felizes, que são animadas… caramba. A vida sorri-te e tu sorris para ela. Que sorte que tens!

“Vou passar com a família, uma coisa tranquila, não ligo muito à passagem de ano.” Aquele silêncio estranho invade a sala. A resposta é imediata: “anda para Milfontes, vai ser divertido!” O inquisidor tenta salvar-te. Mas tu não queres. “Deixa, não ligo mesmo. Prefiro ter uma noite descansada, até devem vir cá os meus primos”. Holofotes ligados. “Não digas parvoíces, é passagem de ano!

Tens de ir beber um copo!”. Tu não queres mesmo. “Obrigada, mas não me apetece mesmo.” Pronto. Aí vêm os cães. Tu não podes não querer. Ninguém não quer uma passagem de ano cheia de música, pessoas, álcool, confusão. Ninguém! Portanto, parabéns. Conseguiste toda a atenção. Agora, és o chamado “Cortes” que evita os ajuntamentos sociais com pessoas da tua faixa etária. Explicações? És antipático. Não tens amigos. Estás sem dinheiro. Foste despedido. Estás destroçado. Partiram-te o coração. Cuidado. Estás com uma depressão. E o suicídio já aí. Que pena. Até tens bom aspecto. Porque é que haverias de não querer sair na noite mais esperada do ano? Afinal de contas… é épico. A partir da meia-noite, passarás a escrever 2014 na data, em vez de 2013. Até me arrepio. Não percebo porque não tratam com o mesmo entusiasmo a mudança de mês. A mim pelo menos fascina-me e dá-me sempre vontade de celebrar. Aquela passagem de Maio para Junho é qualquer coisa de assombrosa. Assim já teríamos mais 11 noites de festa: as passagens de mês. E no dia 31 de Dezembro festejaríamos a dobrar! Passagem de mês e de ano… Milfontes seria pequeno demais para tamanha festarola. Passagem de semana também seria um bom marco no programa de festas… mais 51 noites de festa.

Esmiuçando a passagem de ano, é isto que fica. O avançar do tempo. Para uns, poderá ser a noite do ano. Aquela pela qual anseiam há meses! Quantos jantares de grupos terão organizado para planear aquela noite? Quantos SMS e “emails” terão trocado para estarem rodeados de amigos e animação? Para eles, esta é “a” noite de festa! Bom para eles.

Enquanto uns festejam como se fosse a última noite das suas vidas, outros optam por reflectir em silêncio. Outros, ainda, podem até ignorar este momento. Mas uma coisa é certa: não somos ninguém para julgar os outros. Meia-noite. É apenas o tempo a passar por nós.

Texto de Inês Neto. Daqui.

Eu, não fugindo à tradição, vou provavelmente passar em casa (ou em casa de amigos) - gosto pouco de confusões - e estou a marimbar-me para o que possam dizer. E voçês, já têm planos?

13 comentários:

Maria disse...

Já tive muitas passagens de ano em festas e, para mim, a emoção não é assim tão sedutora que me leve a correr de novo para lá :)

Ana Lau disse...

adorei o texto!! tá mesmo muito bom !!

a minha passagem de ano vai ser em casa com toda a minha familia até á meia noite, só depois é que rumo a casa de uma amiga, onde a festa continua, rumo eu e todos os outros convidados :)
mas a ideia inicial da passagem de ano era numa quinta, eu é que disse logo que não ia... acho uma loucura , o pessoal fica no folia louca e só exagera, as estradas tornam-se mega perigosas e tudo mais, por isso, no aconchego de uma casa vizinha é que é

Palavra Já Perdida disse...

eh pá revi-me nesse texto...as minhas amigas também vão a uma festa e queriam que eu fosse também, estiveram a noite toda nisso. E eu não, não, não. E depois soltaram os cães :p
Não ligo muito à festa e acho um desperdício de € que se gasta nessa noite, mais roupa etc etc...por isso vou mesmo passar à lareira com os papás :)

Shoe girl disse...

Este ano vou passr a passagemd e ano na minha casa nova, só com o mais que tudo. Ou seja, uma noite igual a tantas outras. Não me encanta tanta gente na rua, alcoolizada muitas das vezes, com um micro vestido e de sapatinhos, às vezes cheiinha de frio.

Vânia Duarte disse...

Confesso que gosto da passagem de ano, não é a melhor noite da minha vida longe disso, mas gosto de celebrar esta passagem, acho que sinto esta altura como quando compro um notebook novo cheio de folhas em branco e fico com mil ideias para o encher. Obvio que ao longo do ano as vou perdendo mas pronto, gosto desta altura mas não gosto muito de a passar em Portugal e de há uns anos para cá tenho ido para fora, geralmente vamos um grupo de amigos este ano vamos só os dois para Madrid e vai ser óptimo:-)

Beautiful Day disse...

Vou passar em casa de um amigo com o meu grupo de amigos. Provavelmente, nem vamos sair de casa. Prefiro assim do que ir para uma discoteca.

Sabemo-nos divertir mesmo assim. :)

Dreamer Girl disse...

Eu vou dar um jantar cá em casa.

Tsuri disse...

Minha loira, assino por baixo! Nós também ficaremos por casa, com o grupo de amigos chegados e pronto. Será bom como sempre é como gostamos.
Que tenhas um excelente ano querida! Grande beijinho

Ju Figueiredo Silva disse...

Acho uma parvoíce julgar-se a opinião de cada um, seja neste ou noutro tema qualquer. Eu insiro-me no grupo que gosta de passar a noite em festarola, barulho e champagne, mas, por exemplo, as minhas melhores amigas nem sequer vão estar presentes e provavelmente vão mesmo ficar em casa. Como é óbvio não as julgo nem as acho menos que outra pessoa qualquer..cada um passa a noite como quer, só não vale estarem infelizes ;) **

susiedesonho disse...

Adorei este texto. Identifiquei-me imenso com ele. os meus planos são passá-lo no recanto do lar e o mais provável, dado ter uma criança que adora acordar cedo, é passá-lo a dormir.

Caqui disse...

Vai ser em casa com pais, primos, tios... acho que é do melhor, já tentei passar com amigos mas correu sempre mal... desisti... com a familia é sempre melhor =)

Mrs. BlueBerry disse...

Cada um passa como quer. Eu não ligo muito à passagem de ano, se tiver que passar em casa não me ralo nada. O ano passado, tal como este ano vai ser passado em casa de amigos longe da confusão!

Bj*

Green disse...

Eu passei com amigos, na casa de um deles, e é assim que gosto.